Teatro Folha    

Área Público VIP

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos e promoções exclusivas Cadastrar
Esqueci a senha
Nunca se Sábado...


Temporadas de 27/08 a 07/10/2006 e de 14/04 a 23/06/2007






O Espetáculo

"Nunca se Sábado...", que estreou em agosto do ano passado com concepção e direção de Isser Korik, é um projeto inspirado no formato do show "Saturday Night Live", sucesso na televisão americana há mais de 30 anos. Reunindo consagrados grupos de humor do País, o "Nunca se Sábado..."traz, a cada espetáculo, 3 grupos teatrais para apresentar esquetes inéditos, ficando a cargo do espectador escolher quais deles voltarão na semana seguinte. Ao final das apresentações, a platéia dá notas às esquetes que decidirão o rumo do próximo espetáculo.

Durante a primeira temporada, o projeto trouxe em seu "elenco de elencos" os grupos de humor, Os Melhores do Mundo, Pessoal do Vacalhau, Cia.do Pátio, Paralapatões, Le Plat du Jour, Canal 3, Ex-Filhos, Vérber Diriges, Ex-Quesitos, Eugenioslávia e a Cia. Cachorra. Entre as celebridades, a primeira temporada do espetáculo trouxe Dalton Vigh, André Abujmara, Bárbara Paz, Vanessa Gerbelli, Max Fivelinha, Vera Zimmermann, Karina Bacchi, André Mattos, Rubens Ewald Filho, Ingrid Guimarães, Ary França, Lília Cabral, Mônica Waldvogel, Seginho Leite, Jair Oliveira, Ewerton de Castro e Caio Blat.

Tudo é surpresa e novidade em "Nunca se Sábado...", onde a única garantia é a diversão em um espetáculo inovador e de altíssima qualidade.

 


Sobre o Saturday Night Live

Desde 1975 a nata de Hollywood e da televisão americana se reveza no palco da rede NBC, no comando do programa de humor mais influente de todos os tempos. Para apresentá-lo é preciso estar na lista dos mais badalados astros, nomes como Nicole Kidman, Nicolas Cage, Alec Baldwin, Jonh Travolta, e Cameron Diaz, além de políticos como o ex prefeito de Nova York Rudolph Giuliani, estão na galeria dos mestres-de-cerimônias do SNL.

Dentro do show biz americano, o SNL se destaca também por ser uma espécie de laboratório do humor nos Estados Unidos. Desde sua estréia, muitos atores que fizeram parte do elenco do programa se lançaram para brilhar. Alguns exemplos são Billy Cristal,Eddie Murphy, Ben Stiller, Bill Murray e Steve Martin.

Chama a atenção do espectador o desprendimento com que os convidados chegam ali, para muitas vezes parodiarem a si mesmos ou experimentar papéis que fogem completamente do lugar-comum. Foi assim com Robert de Niro que em uma das participações mais engraçadas do programa fez uma releitura politicamente incorreta de Peter Pan.

 

Sobre as Companhias

As companhias de maior destaque do cenário teatral na arte do humor do País estarão novamente reunidas em "Nunca se Sábado...".

Há 14 anos os "Parlapatões, Patifes e Paspalhões" utilizam técnicas circenses e de teatro de rua em seus espetáculos aclamados pelo público e pela crítica. Entre os grandes sucessos, deu seu vasto repertório, estão: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. que atingiu mais de 50 mil espectadores; Sardanapalo, que após dois anos em cartaz foi destaque no Festival de Edimburgo Escócia, e U Fabuliô, representante oficial do Brasil na expo 98, em Lisboa; além de As Nuvens, Nada de Novo, Pantagruel e muitos outros.

Formada por Alexandra Golik e Carla Candiotto, a "Le Plat du Jour" surgiu em Paris no ano de 1991, onde começou a desenvolver uma linguagem cômica física, mais especificamente ligada ao palhaço. Desde então, produziu espetáculos adultos e infantis premiados e alcançou enorme projeção.

Em 1993, estreava Vacalhau e Binho, uma comédia despretensiosa que acabou se tornando em dos grandes "hits" da década ficando 8 anos ininterruptos em cartaz. Um casal de atores portugueses, vividos por Isser Korik e Luzia Menegini, davam uma hilariante aula de teatro ao público brasileiro. O sucesso fez nascer o espetáculo Vacalhau e Binho 2 - Curso Abançado que parodiava os musicais da Broadway. Para matar as saudades do público, o "Pessoal do Vacalhau" está de volta no "Nunca de Sábado..."

Com um trabalho embasado na pesquisa de uma estética teatral estritamente brasileira calcada nos dramas de circo, iniciada por Carlos Alberto Soffredini, a "Cia. do Pátio" desenvolve seu trabalho em duas vertentes. Uma é o projeto "Conteúdo Teatral" que tem por objetivo criar espetáculos para crianças sempre com conteúdo educacional, e a outra é o desenvolvimento de um teatro musical brasileiro, com direção musical de Pedro Paulo Bogossian e direção de Isser Korik.

Filhos, ou melhor, "Ex-Filhos" dos grupos Parlapatões e Jogando no Quintal, os atores Pedro Guilherme, Marcelo Selingardi e Marcos Gonçalves, atiram para todos os lados com sua metralhadora de comicidades verborrágicas e seu estilo de história em quadrinhos feita ao vivo.

Tendo o humor como foco de pesquisa, "As Olivias" trazem um repertório formado por esquetes cômicas de diferentes estilos, com destaque para as vinhetas - cenas curtas e em série. O humor rápido e inteligente - como o das charges - e a improvisação são características desse quarteto de altas e magrelas, que lançam um olhar tão inusitado sobre o cotidiano que acabam esbarando no surreal.

Diretamente de Brasília, a "cia. de Comédia Os Melhores do Mundo" chegou em São Paulo para conquistar o público com seu humor escrachado e um repertório que inclui mais de 25 espetáculos, que satirizam desde o sexo até as seitas religiosas, passando pela política, noticiário e tudo mais que o espactador puder imaginar.

Conhecido por suas cenas cômicas em espetáculos como Terça Insana Midnight Clowns e Cabaret do Central do Circo, o grupo "Eugenioslávia" iniciou sua trajetória o Festival Internacional de Londrina em 1998 e não parou mais de fazer sucesso.

Mais de trinta quadros diferentes são apresentados pela divas da noite gay Grace Black e Natasharasha, personagens criados pela dupla de atores Moisés Inácio e Murilo Flores, do grupo "Canal 3", que costuma criar seus esquetes inspirando-se nos merchandising e entrevistas dos programas vespertinos de televisão.

São diferentes companhias, com diferentes estilos e linguagens que têm em comum apenas o verdadeiro dom de fazer rir. Cada uma será responsável pela criação, autoria e direção de seus esquetes, ou melhor, para muitos.

 

Sobre os Redatores

Fabio Torres

Começou no teatro em 1990, como assistente de direção de Elias Andreato. Alguns textos de sua autoria: A Trama da Paixão, A Matéria dos Sonhos, O Mata-Burro e Ciranda dos Pássaros. Em 2004, foi indicado como melhor autor ao Prêmio Coca-Cola FEMSA de Teatro. Tem um livro infanto-juvenil editado, O Tesouro de Fabergé e teve a peça Um Conto do Rei Arthur premiada no Concurso Vladimir Maiakovski. Também foi vencedor do prêmio de melhor autor do Festival Curta Teatro/SESI, com os textos Subindo! e 2x2.

Laert Sarrumor

Editou a revista Sarrumor (de onde surgiu o seu nome) e o jornal O Matraca, na década de oitenta. Hoje, produz e apresenta o programa Rádio Matraca pela USP FM. Redigiu e apresentou o programa Nas Ondas do Rádio, da TV Manchete. É fundador, cantor e compositor do grupo satírico-musical Língua de Trapo. Autor dos "best-sellers" Mil, Mias Mil e Ainda Mais Mil Piadas do Brasil e também do infanto-juvenil Um Campeonato de Piadas. Além disso, atuou em vídeos, comerciais, curtas e longas-metragens e em espetáculos teatrais.

Luis Henrique Romagnoli

Trabalhou no Jornal do Brasil, nas rádios Joven Pan, Sistema Globo de Rádio, Cidade, Transamérica, Bandeirantes e na TV Globo. Começou a fazer humor em rádio no ano de 1980. Assinou o roteiro e a direção do show de Serginho Leite de 1991 a 1996, além do show Impagáveis Garotos Propaganda, com Carlinhos Moreno, Marcelo Mansfield, Wando Doratiotto, Ângela Dip, entre outros. Na TV, foi o responsável pelo programa Serginho Leite Especial da TV Record e de quadros como Retratos de Domingos para o Domingão do Faustão.

Mario Viana

Foi repórter do jornal Folha de S.Paulo, editor-assistente da revista Veja São Paulo e editor de turismo do jornal O Estado de S.Paulo. Atualmente é colaborador free-lancer do jornal Valor Econômico, da revista Época e da Revista Próxima Viagem. Como dramaturgo, formou o Núcleo dos 10 sob orientação de Luís Alberto de Abreu. Entre seus espetáculos que receberam prêmios ou grandes montagens estão: Vamos?; Vestir o Pai; Um Chopes, Dois Pastel e uma Porção de Bobagem; Pantagruel; Verdades, Canalhas; e Carro de Paulista.

 

Fotos

 

nuncasesabadonuncasesabado

 
Banner
Banner
Banner
rodape

Gabel Radio Bandeirantes Nutty Bavarian Tea Hub 1900 Folha Tekno Pro Security Mania Churrasco Gendai Bráz Elettrica Braugarten Owen Illinois Le Pain Quotidien Lanchonete da Cidade NR Previsul Consigaz Bain EMS Nova Brasil FM